Português Italian English Spanish

Nildo Cardoso: "Uma coisa importante é manter o dinheiro de Campos em Campos"

Nildo Cardoso: "Uma coisa importante é manter o dinheiro de Campos em Campos"


O vereador Nildo Cardoso (PSL) disse estar pronto para a volta às sessões plenárias, de forma presencial, a partir da próxima terça-feira (03). Opositor convicto ao governo Wladimir Garotinho, ele disse que já é esperado que duas pautas de interesse do Executivo devem ser inseridas nas discussões. No entanto, explica que espera mesmo que seu projeto para reduzir, em quatro, o número de cadeiras na Casa seja colocado na pauta.   

"Em 30 dias muitas coisas podem mudar em se tratando de política. Não posso falar em nome de toda a oposição. Eu pelo menos não mudo minha posição. Mas, com a Casa com 20 vereadores novos, tudo pode acontecer. Tem vereador que assina CPI e depois pede para tirar assinatura", adianta. 

Segundo ele, vai continuar a luta pela votação do projeto que reduz o número de vereadores na Câmara. "Se o ex-presidente da Câmara, vereador Fred Machado, conseguiu devolver R$ 1,5 milhão ao Executivo, vamos conseguir devolver até R$ 5 milhões com a redução de quatro cadeiras. Meu projeto está regulamentado e tem que ser colocado em pauta. Eu já tenho 15 assinaturas. Porque penalizar empresários, se temos a oportunidade de contribuir com redução de gastos, enquanto Câmara?", destaca o vereador.

No caso das contas da ex-prefeita, explica que eles (situação) só não colocaram em votação porque, acredita, que não tenham número suficiente para aprovar, mas que vão continuar tentando. 

- Quanto a esse Código Tributário desgastante, o prefeito deveria rever o orçamento dele. Não vejo a necessidade de aumentar nada e muito menos criar impostos. Um exemplo é a retomada dos valores dos royalties e participação especial; indenizações pela exploração de petróleo. Se continuar nesse ritmo com a retomada da economia, o município deverá receber mais de R$ 100 milhões de Participação Especial (PE) esse ano. Lembrando  que o governo Rafael Diniz  já teve zero de PE.  

Também faz um alerta quanto aos recursos do município. "Uma coisa importante é manter o dinheiro de Campos em Campos. O município não é filial da cidade de Duque de Caxias. O dinheiro precisa prestigiar os empresários e o comércio daqui. Importar serviços de empresas de fora é um problema. Cito como exemplo o setor ceramista que é forte, porque agrega valor na economia local. A mão de obra é local, o combustível que usa é dos postos daqui, os serviços são 100% do município", explica.

Outro projeto que o vereador acha importante é que a Casa legisle sobre o insulfilm nas vans, que fazem o transporte alternativo em Campos. "Em muitas é impossível fiscalização, além de ser uma questão de segurança em caso de assalto. Também não é possível saber quantas pessoas têm dentro, se estão usando máscaras ou não. Ou seja, o problema do transporte público de Campos, onde a prefeitura deve atuar para colocar mais veículos nas ruas para atender a demanda, principalmente, agora, que nossos filhos e netos estão em vias de voltar para as escolas", conclui Cardoso.