Português Italian English Spanish

Campanha de Vacinação contra Aftosa será aberta em Campos nesta segunda-feira

Campanha de Vacinação contra Aftosa será aberta em Campos nesta segunda-feira


Prefeitura de Campos está entre poucas no Brasil que doa vacinas contra Aftosa, Clostridioses e Raiva a pequenos produtores

A Prefeitura de Campos inicia nesta segunda-feira (03) a Campanha de Vacinação contra a Febre Aftosa em todo o município. A ação será realizada durante o mês de maio pela Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca e faz parte da Campanha Nacional de Vacinação contra a Febre Aftosa. O lançamento da vacinação será às 10h, na localidade de Cambaíba, na Baixada Campista.

O apoio da Prefeitura a 500 pequenos produtores rurais visa imunizar 20 mil animais dos cerca de 250 mil cabeças de gado, que é a população bovina em todo rebanho de Campos. Para atingir essa meta a Prefeitura dobrou o número de vacinadores em relação à Campanha de 2020 e disponibiliza 12 Agentes de Saúde Animal contratados para participar na aplicação das vacinas nas diversas regiões do interior do município.

“Em Campos a Prefeitura contratou 12 (doze) Agentes de Saúde Animal para atuarem nesta primeira etapa da Campanha Nacional contra a Febre Aftosa e, que vão estar distribuídos nas diferentes regiões do município, sendo este número o dobro do número de vacinadores existente no ano passado. Também vamos doar outras vacinas. Além da vacina contra Aftosa, Campos figura entre as poucas Prefeituras do Brasil que apoia os pequenos criadores de gado nesta campanha com Agentes de Saúde Animal e eles vão cuidar do processo de vacinação contra três doenças importantes no país que são a Febre Aftosa, a Raiva e as Clostridioses”, destaca o secretário Almy Junior.

As Clostridioses são doenças provocadas por bactérias do gênero Clostridium e que provocam perdas ao produtor. A Vacina contra as Clostridioses evita por exemplo que o gado seja afetado pelo Carbúnculo Sintomático, Tétano, Botulismo, a Hepatite Necrótica e outras doenças que afetam os rebanhos bovinos, com perdas na atividade do gado de corte e do gado leiteiro.

Por: Jualmir Delfino

Fonte: www.campos.rj.gov.br